PROJETO MEDIADORES MUNICIPAIS E INTERCULTURAIS

O Projeto Mediadores Municipais e Interculturais constituiu-se como um Projeto que tem como Parceiros a Câmara Municipal de Coimbra (C.M.C), o Centro de Apoio Social de Pais e Amigos da Escola Nº10 (CASPAE 10) e o Centro de Acolhimento João Paulo II (CAJPII).

Trata-se de um projeto financiado no âmbito do POISE e o Alto Comissariado para as Migrações (ACM) assume-se como organismo Intermédio, determinando na sua missão o trabalho em equipa com outras entidades competentes, com vista a combater todas as formas de discriminação em função da raça, nacionalidade, origem étnica ou religião. Desta forma, no convite a entidades do foro público e privado que tenham atuação nos eixos de intervenção do projeto.

O projeto, terá a duração de 36 meses, tendo como área de intervenção o Município de Coimbra.

Assim a equipa do projeto é constituída por 5 elementos, 1 Coordenadora da CMC, 2 Mediadores Municipais e Interculturais do CASPAE 10 e 2 Mediadores Municipais e Interculturais do CAJPII. É uma equipa multidisciplinar, tendo em conta que os elementos que compõem a mesma são de várias áreas profissionais e todos com experiência na área da Mediação, uma equipa multicultural, tendo em conta que dela fazem parte 1 elemento da comunidade cigana e 1 elemento migrante.

Quanto à intervenção do projeto esta visa trabalhar com a comunidade cigana e população migrante, de acordo com as prioridades da Estratégia Nacional para Inclusão das Comunidades Ciganas e do Plano Estratégico para as migrações.

No que se refere aos objetivos gerais, estes centram-se nos seguintes pontos:

  •         Promover redes de parcerias capazes de criar pontes entre cidadãos e instituições;
  •         Promover a mudança a partir dos atores presentes no território, unindo as diferentes sensibilidades, prevenindo o conflito ou, quando necessário, atuando sobre o mesmo, numa atitude mediadora entre partes, juntando todos em torno de uma mesma agenda;

Já quanto aos objetivos específicos:

  •         Facilitar a relação e comunicação entre os diferentes protagonistas da comunidade;
  •         Promover a prevenção e regulação de conflitualidade manifesta e latente da comunidade local;
  •         Aumentar a participação dos protagonistas para fortalecer e desenvolver a comunidade;
  •         Adequar as instituições e os serviços às características da Comunidade e às suas necessidades;

Os eixos de intervenção do projeto são: Educação, Emprego e Formação, Associativismo e Voluntariado, Saúde e Habitação, que estão a ser desenvolvidos através de 4 atividades: Mediação Familiar e Escolar, Mediação Institucional – Workshops temáticos e ações de capacitação/sensibilização, Mediação para integração socioprofissional e Associativismo e Voluntariado. Todas as atividades serão desenvolvidas em termos de espaço temporal de maio de 2019 a Maio de 2022, à exceção da atividade Associativismo e voluntariado, que se desenvolverá de Outubro de 2019 a Maio de 2022.

A mediação intercultural é estratégica no reforço da integração das populações mais vulneráveis, bem como no aprofundamento do diálogo intercultural entre as várias comunidades e a sociedade de acolhimento, a promoção da coesão social e a melhoria da qualidade de vida de todos os cidadãos a habitar no município de Coimbra e em território nacional.

Trata-se de um projeto que resultou de uma candidatura ao Programa Operacional Inclusão Social e Emprego – POISE 03-4233-FSE-000017, tem uma duração de 36 meses, com um financiamento global de 344 809,00€. O projeto iniciou nos finais do mês de maio, prevendo-se o seu termino no final de maio de 2022.

Parceiros

Cofinanciado por:

Parceiros

Informações sobre Formações

Há procura de ajuda? Entre em contato conosco